|       |       |        |        |       |        |    
 
 


Daniel Foster da Silva's blog
Daniel Foster da Silva's blog

   Daniel Foster da Silva
"Através da técnica da Meditação Transcendental, o cérebro humano pode experimentar aquele nível de inteligência que é um oceano de todo o conhecimento, energia, inteligência e felicidade."
                       
Daniel Foster da Silva no LinkedInDaniel no LinkedIn
A minha história
Decorria o ano de 1979, e encontrava-me a estudar no 2º Ano de Engenharia Electrotecnia da Faculdade de Ciências e Tecnologia, na Universidade de Coimbra. Na casa onde habitava, uma espécie de comuna de rapazes na Rua do Norte, mesmo por cima da Sé Velha, tínhamos um colega norte-americano que praticava, estranhamente e em silêncio, uma coisa misteriosa, sentado no seu quarto ... Conversa puxa conversa e acabei por me deslocar nas férias do Natal à Rua da Arriaga, nº 17A, na Lapa em Lisboa numa quinta-feira noite fria, para ouvir uma palestra introdutória sobre a técnica de meditação transcendental.
Pouco convencido, sai de lá meio curioso, meio sem jeito, pois achava aquela imagem do tal barbudo um pouco intimidante. E havia ficado a saber que teria de desembolsar um bom punhado de escudos para poder fazer o tal curso. Mas, se o meu amigo americano o havia feito e era às direitas, então havia de arranjar maneira de o fazer também!... Diga-se de passagem que tive de amealhar uns cobres, a cortar aqui e acolá, e ao fim de 6 meses, lá me dirigi de novo e nas férias à APACIC (Como se chamava a organização então) e assisti à segunda palestra, na sexta-feira á noite. E no Sábado de manhã, quando entrei no palacete, fui recebido por um ajudante que preparou tudo o que havia a ser preparado e fui para uma sala esperar então a minha aprendizagem... Tudo aquilo foi feito delicadamente.
Silêncio. Tudo o que se ouvia era silêncio naquele espaço amplo. Lisboa dormia uma manhã radiosa no seu sol maravilhoso, límpido, doirados e azúis. E eu continuava à espera, sem saber ao certo o que me iria acontecer... Finalmente, chegou o professor Luís Cunha Santos que me levou a entrar numa sala que respirava a calma e serenidade; onde nos quedamos, banhados em parcas palavras e num silêncio abraçante... E, ao ser ensinado a técnica, qual não o foi o meu espanto! Comecei a experimentar níveis cada vez maiores de repouso, saborando com a minha mente atingido a sua expansão natural. Tudo se revelava, com simplicidade e sem ambiguidades... Estava a aprender. Até que me foi indicado que havia aprendido a usar a técnica. Ao sair do edifício para a rua, caminhando para apanhar o comboio de volta a Oeiras, tudo me despertava a atenção, a minha consciência expandia olhava, ouvia, cheirava, tocava e compreendia tudo à minha volta como se tivesse chovido momentos antes e o ar fosse de uma limpez cristalina e feliz...
Nesse entardecer, conforme havido sido instruido, fui avidamente me sentar no meu quarto e experimentei pela primeira vez, sozinho, a técnica. "Funciona!...", pensei cá para comigo, "Como é espantoso e simples..."
Foi esse o meu primeiro dia de meditação transcendental.
Professor de MT desde 1981
O que alcancei a favor do Movimento da MT durante a década de 80
Artigo Diário Coimbra 1982
Artigo Diário Coimbra 1982
Artigo Correio Manhã 1983
Artigo Diário Coimbra 1982
A Revolução Silenciosa
A Revolução Silenciosa
Rorvig Folkehojskole
Rorvig Folkehojskole
Saiba mais:   - - >      - - >   
   |       |    copyright © 2014     |